www.centrocelsofurtado.org.br


Histórico


Imprimir



O Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento foi uma proposta do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentada na sessão de abertura da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad XI), realizada em São Paulo no dia 14 de junho de 2004. A idéia de que o Brasil tivesse uma instituição que reunisse as inteligências comprometidas com o desenvolvimento e com a atualidade do pensamento de Celso Furtado ganhou de imediato a adesão de pesquisadores e cientistas sociais do mundo todo.

Em sua resposta ao Presidente Lula, o economista Celso Furtado lembrou que o Brasil é um dos países mais bem dotados em potencial de desenvolvimento, cabendo-lhe, portanto, um papel de liderança no combate ao subdesenvolvimento. A essa luta ele dedicou o melhor de sua criação intelectual e de sua atuação como homem público, no Brasil e no exterior. Preservar seu vasto legado, adequando-o às realidades que se esboçam neste início de século, é o compromisso do Centro Celso Furtado. É o melhor tributo que podemos prestar a essa personalidade-síntese do esforço de um povo para ser dono do próprio destino.

Em 8 de setembro de 2005, o projeto do Centro Celso Furtado foi apresentado aos participantes da Conferência de Helsinque. O manifesto então divulgado é o texto fundador que, em 16 pontos, norteia e resume os princípios e objetivos do Centro Celso Furtado.

Em 22 de novembro de 2005 reuniu-se a primeira Assembleia Geral do Centro Celso Furtado, aprovando seus estatutos e sua primeira diretoria, composta por Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente institucional, Maria da Conceição Tavares (depois substituída por Ricardo Carneiro), presidente acadêmica, Rosa Freire d’Aguiar Furtado, presidente cultural, e pelos diretores Hildete Pereira de Melo, Carlos Tibúrcio e Claúdio Salm (depois substituído por Carlos Pinkusfeld Bastos).

Em setembro de 2009, os sócios do Centro, reunidos em Assembleia Geral, aprovaram a revisão do estatuto e elegeram a nova diretoria, agora composta de um diretor-presidente e quatro diretores para mandato de três anos. Na ocasião, foram eleitos Luiz Carlos Delorme Prado – como diretor-presidente (substituído pelo conselheiro Marcos Formiga) – e os diretores Rosa Freire d’Aguiar Furtado, Carlos Tibúrcio, Fábio Stefano Erber (após seu falecimento foi sucedido por Carmem Feijó) e Antonio Correa de Lacerda.

A mesma Assembleia elegeu como membros do Conselho Deliberativo Antonio Barros de Castro, Carlos Lessa (reeleito), Gerson Gomes (reeleito), José Luis Fiori (reeleito), Luiz Gonzaga Belluzzo, Marcos Costa Lima, Marcos Formiga (escolhido para substituir o diretor-presidente em 2012), Rubens Ricupero (reeleito) e Tania Bacelar de Araújo.
 
Foi reeleito como presidente do Conselho Fiscal José Maria de Aragão Melo, e foram eleitos os membros desse Conselho: Luiz Antonio Rodrigues Elias (reeleito), Marcos Dantas e André Tosi Furtado.
 
Em setembro de 2012, a nova eleição contemplou: José Viegas Filho - como diretor-presidente (substituído em 2013 pelo então presidente do Conselho Consutlivo, Roberto Saturnino Braga) - e Carlos Pinkusfeld Bastos (susbtituído pelo conselheiro Pedro Cezar Dutra Fonseca), Dulce Pandolfi, Marcos Formiga e Ricardo Ismael.
 
 
A mesma Assembleia elegeu como membros do Conselho Deliberativo Carlos Aguiar de Medeiros, Marcos Costa Lima (reeleito), Pedro Cezar Dutra Fonseca (escolhido para substituir um diretor em 2013), Ricardo Bielschowsky, Rosa Freire d'Aguiar Furtado (eleita presidenta do Conselho), Samuel Pinheiro Guimarães, Tania Bacelar de Araújo (reeleita) e Theotonio dos Santos Junior.
 
Para o Conselho Fiscal foram eleitos André Tosi Furtado (reeleito e, neste mandado, eleito presidente do conselho), Fernando Ferrari Filho, Jair do Amaral Filho, Joanílio Rodolpho Teixeira, Liana Maria da Frota Carleial, Marcos Dantas Loureiro (reeleito) e Mauricio Chalfin Coutinho.
 

Leia o relatório de 10 anos do Centro Celso Furtado (2005-2015).






Centro Celso Furtado © 2006 - Todos os direitos reservados